Cosméticos naturais

Cosméticos naturais: Descubra sobre nossos produtos veganos!

A adesão aos cosméticos veganos cresce conforme aumenta a conscientização sobre o consumo e, principalmente, sobre os impactos ambientais do estilo de vida moderno.

Nesse cenário surgiu o veganismo, que consiste em um movimento sociopolítico, mas também um estilo de vida para os adeptos.

O objetivo do veganismo é reduzir os impactos ambientais da sociedade e promover o bem-estar animal, principalmente por meio de mudanças no consumo.

Dessa forma, os produtos veganos são aqueles que não envolvam qualquer tipo de exploração animal, desde a matéria-prima utilizada, formulação até a execução dos processos de fabricação, podendo ser produtos cosméticos, alimentícios, vestuário ou até produções culturais.

Portanto, para que um produto seja considerado vegano não deve haver exploração de animais em nenhuma etapa. Nesse contexto, um dos novos mercados para atender esse público é o de cosméticos veganos.

Uma vez que os cosméticos veganos são opções ainda recentes, veganos e não-veganos têm dúvidas sobre o tema. Pensando nisso, vamos abordar:

Conheça tudo sobre produtos veganos a seguir, como escolhê-los e como eles são fabricados!

cosméticos veganos

O que são cosméticos veganos?

A primeira dúvida comum é sobre o que são os cosméticos veganos. Trata-se de produtos de beleza, como maquiagem, acessórios e de skincare que não usam matéria-prima de origem animal em nenhuma etapa de desenvolvimento e fabricação.

Dessa forma, esses produtos não têm na formulação ingredientes de origem animal usados frequentemente como mel, cera de abelha, lanolina (extraída da lã do carneiro), colágeno natural (extraído da pele e cartilagens de animais), leite e outros.

Associado aos cosméticos veganos também está uma maior consciência ambiental de forma geral, pois o processo de fabricação de produtos naturais e veganos propõe-se à menor exploração do solo, redução dos níveis de desmatamento, especialmente para criação de gado para atender o mercado, e gasto de água.

Portanto, não se trata apenas de um cosmético vegano que é usado na rotina de skincare ou maquiagem, mas sim a redução dos danos socioambientais em todas as etapas que precedem o consumo do produto.

Cruelty free

O cruelty free, traduzido para o português como “livre de crueldade”, é um fator fundamental para o desenvolvimento de um cosmético vegano.

O selo cruelty free indica que não houve testagem em animais em nenhuma fase do desenvolvimento do cosmético, o que é essencial para os valores veganos de redução da exploração animal.

Dessa forma, um cosmético vegano invariavelmente deve ser cruelty free, no entanto, ser cruelty free não significa que o produto é vegano, pois ele pode não ser testado em animais, mas ter matérias-primas de origem animal em sua formulação.

Portanto, é preciso ficar atento tanto aos ingredientes da formulação do cosmético vegano escolhido como também avaliar em relação à política de testes da marca. Em geral, essas informações estão disponíveis na embalagem do produto ou em conteúdos sobre a marca.

Nem todas as marcas com produtos veganos são totalmente cruelty free, podendo ter linhas específicas para atender esse público.

Quais são as diferenças entre os cosméticos veganos, naturais e orgânicos?

Uma das dúvidas comuns entre pessoas interessadas em cosméticos veganos refere-se a outras terminologias comuns da beleza natural, como cosmético natural e orgânico.

Como visto, o cosmético vegano é aquele que sem componentes de origem animal na formulação e cruelty free. Os outros tipos de produtos são:

  •         cosméticos naturais: como indica o nome, o cosmético natural deve ter, predominantemente, ingredientes de origem natural e não sintéticos. Nas maquiagens é estipulado pelos órgãos de controle, por exemplo, 95% de ingredientes naturais e 5% de orgânicos, ou seja, sem agrotóxicos ou metais pesados;
  •         cosméticos orgânicos: são os produtos de beleza, maquiagem ou skincare, que têm na composição até 95% de ingredientes orgânicos, portanto, livres de agrotóxicos ou origem transgênica.

Em geral, a beleza consciente é apoiada por marcas veganas, naturais e orgânicas, de forma que muitas vezes esses atributos caminham juntos.

No entanto, não necessariamente um cosmético vegano é natural, pois pode ter produtos sintéticos na sua formulação, como parabenos, da mesma forma que um cosmético pode ser natural ou orgânico, mas não vegano.

A associação desses atributos, entretanto, costuma resultar em formulações menos nocivas ao meio ambiente e também aos consumidores, com opções livres de ingredientes tóxicos ou com efeitos colaterais danosos à saúde, como que aumentam a predisposição a câncer, alterações hormonais e outros problemas de saúde.

Primeira vez por aqui?

Cadastre-se agora e receba em primeira mão novidades, conteúdos e descontos exclusivos.

Como são feitos os cosméticos veganos?

Uma ideia ainda comum, apesar de errônea, é acreditar que os cosméticos veganos são opções quase artesanais e, portanto, sem tecnologias avançadas. Apesar de ser possível, não é uma regra e a criação de um produto vegano envolve diferentes fases.

Pesquisa

É comum acreditar que cosméticos veganos são formulações simples, no entanto, muitas marcas, como a CARE Natural Beauty, investem em tecnologia de ponta para criar formulações únicas, ambientalmente responsáveis e com resultados estéticos incríveis.

Dessa forma, a fase de pesquisa dos ingredientes, sejam de origem natural ou sintética, tem como resultado cosméticos veganos de máxima eficiência na rotina de skincare.

A busca por novas formulações e ingredientes preferencialmente naturais e orgânicos também faz parte do processo, visando identificar propriedades em matérias-primas recentemente descobertas na natureza ou já usadas há muito tempo, principalmente por populações tradicionais.

Desenvolvimento

Após a fase de pesquisa que visa identificar ativos que podem compor as formulações, o desafio é unir diversos ingredientes veganos em busca de texturas, aromas e efeitos agradáveis aos consumidores.

Nesse momento, os testes são indispensáveis para uma formulação segura, que entregue os resultados almejados e que proporcione uma experiência de uso diferenciada, como um produto que fica seco na pele, mas a hidrata.

Testes

Um equívoco comum é achar que um produto cruelty free que não passa por testagem em animais não é testado de forma alguma antes de ser disponibilizado no mercado.

Na verdade, a tecnologia é uma importante aliada nesse processo no caso dos produtos veganos, sendo que empresas especializadas disponibilizam outras formas de testes, como usando uma pele sintética que imita os tecidos humanos.

Dessa forma, as marcas veganas testam os produtos, evitando riscos de alergias, potencial toxicológico e outros problemas associados à formulação.

Além disso, parte dos testes se apoia em voluntários credenciados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), garantindo testes em laboratórios seguros, eficientes e bem-sucedidos.

Certificação

O Selo Vegano foi criado pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) em 2013 com o objetivo de atestar para o público a procedência de produtos veganos disponíveis no mercado, incluindo os cosméticos veganos.

Apesar disso, o selo não é obrigatório, mas contribui para que consumidores tenham segurança na aquisição dos produtos veganos de diferentes tipos.

Portanto, desde a pesquisa até chegar às prateleiras de lojas e no e-commerce, os produtos veganos passam por diferentes processos assegurados por instituições credenciadas e respeitadas, como a SVB, mas também o EcoCert e Instituto Biodinâmico (IBD), responsáveis pela inspeção de cosméticos produzidos no Brasil.

produtos naturais

Quais os benefícios dos cosméticos de beleza natural?

Os cosméticos de beleza natural entregam diferentes benefícios aos consumidores, razão pela qual o mercado de cosméticos veganos está crescendo e deve atingir o valor global de US$ 20,8 bilhões até 2025, segundo pesquisa do instituto Grand View Research.

Além disso, análise do Market Research Future estima que o mercado de produtos cruelty free cresça 6% entre 2017 e 2023.

Esses números refletem a grande adesão aos cosméticos veganos e à beleza natural, tanto por pessoas adeptas do veganismo como estilo de vida, mas também de pessoas não-veganas, mas satisfeitas com a responsabilidade das marcas veganas e os resultados alcançados nos tratamentos estéticos.

Comprometimento ambiental

O primeiro e mais destacado benefício dos cosméticos veganos é justamente o comprometimento ambiental em todas as fases de desenvolvimento das formulações.

Além de acreditar em um mundo sem exploração animal e com práticas mais responsáveis e conscientes de interação com outros serem vivos, a beleza natural contribui em diferentes esferas, como redução do lixo produzido, investimento em embalagens sustentáveis, diminuição do uso de água no processo produtivo e outras.

Saúde

A saúde dos consumidores também é um tema importante na beleza natural, tanto nos cosméticos veganos como nas formulações naturais e orgânicas.

O uso de muitas substâncias sintéticas em produtos de beleza normais tem sido questionado por estudos recentes que indicam riscos à saúde no longo prazo, como desenvolvimento de alergias, câncer, alterações hormonais e sensibilidade.

Dessa forma, o debate sobre cosméticos mais conscientes e ambientalmente responsáveis também passa pelo diálogo sobre uso de agrotóxicos, hormônios sintéticos e outras substâncias que podem comprometer a saúde humana.

Responsabilidade social

Como visto, muitas vezes o comprometimento ambiental dos movimentos de beleza natural integram-se ao diálogo sobre responsabilidade social, buscando processos produtos que respeitem as sazonalidades, os conhecimentos de populações tradicionais e matérias-primas regionais.

Dessa forma, entende-se que os cosméticos naturais e veganos podem sim contribuir em processos produtivos socialmente mais responsáveis e inclusivos, com respeito e integração dos fornecedores, mas também entendendo as diferentes demandas da outra ponta, com valorização das individualidades e dos corpos dos consumidores.

Qualidade

Entre os principais benefícios dos cosméticos veganos está a qualidade das formulações que entregam resultados estéticos satisfatórios devido à união entre tecnologia e matéria-prima natural.

Com isso, os cosméticos veganos são versáteis e incluem os diferentes passos da rotina de skincare, como com produtos para cuidados diários, como os séruns, e de tratamento, como as máscaras faciais.

Também fazem parte dos cosméticos veganos as maquiagens, visando opções ecologicamente responsáveis, saudáveis e que valorizam a beleza natural, como o batom Glam Rose e o batom Sparkling Peach, que unem alta pigmentação e zero toxinas.

Portanto, os cosméticos veganos são uma tendência entre diferentes públicos e a consciência sobre o processo envolvido no desenvolvimento, mas também o comprometimento sociopolítico das marcas é fundamental na escolha.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.