Ação Antioxidante: como funciona e seus benefícios para a pele!

Ação Antioxidante: como funciona e seus benefícios para a pele!

A ação antioxidante é um tema em alta, principalmente quando se fala em dermocosméticos e prevenção ao envelhecimento da pele.

Apesar de ser um assunto muito falado, ainda existem muitos equívocos sobre a ação antioxidante, como obtê-la em níveis adequados nos cosméticos e alimentação e quais benefícios podem sem esperados.

Pensando nisso, esse conteúdo vai abordar tudo sobre ação antioxidante, incluindo:

A seguir conheça tudo sobre ação antioxidante e como potencializar os benefícios dela na saúde do corpo e da pele.

ação antioxidante

O que são os antioxidantes?

Os antioxidantes são substâncias que promovem a inibição ou redução da oxidação de uma substância oxidável. No organismo, essa função consiste em proteger as células sadias da ação de oxidação desempenhada pelos radicais livres.

Os radicais livres são os agentes oxidantes do organismo, consistindo em moléculas instáveis devido à ausência de um número par de elétrons na cadeia que a constitui.

Para se estabilizar, os radicais livres promovem reações químicas com transferência de elétrons com células próximas, o que é chamado de oxi-redução.

Em proporções normais e saudáveis, os radicais livres e a ação oxidante desencadeada são benéficos ao organismo, pois promove a queima de oxigênio e, consequentemente, a conversão de nutrientes obtidos dos alimentos em energia para o funcionamento do corpo.

Portanto, tratam-se de funções metabólicas importantes e necessárias, especialmente para bom desempenho do sistema imunológico.

Um exemplo é o óxido nítrico que desempenha um papel fundamental na mediação dos processos intra e extracelulares. No entanto, quando em excesso, os radicais livres podem resultar em oxidação das células saudáveis, como de DNA, proteínas e lipídios, processo chamado de estresse oxidativo.

Quando as taxas de radicais livres permanecem elevadas por um longo período resulta na peroxidação lipídica, que é a eliminação dos ácidos graxos poli-insaturados presentes nas membranas celulares.

A peroxidação lipídica, no longo prazo, pode desencadear doenças crônicas, como obesidade, hipertensão, diabetes, além de patologias degenerativas, como Parkinson e Alzheimer.

Os benefícios dos antioxidantes?

A ação antioxidante no organismo atua de diferentes formas em relação aos radicais livres:

  • inibição da formação de mais radicais livres, inibindo as reações químicas que resultam na sua formação em excesso;
  • reparação das lesões, ajudando a eliminar células danificadas e também reconstituindo as membranas celulares danificadas pela peroxidação lipídica;
  • interceptação dos radicais livres impedindo que eles ataquem tecidos e células saudáveis, como lipídeos, proteínas, aminoácidos, ácidos graxos e bases do DNA;

A ação antioxidante atua combatendo os radicais livres do organismo para que eles sejam mantidos em níveis saudáveis, garantindo um melhor funcionamento do corpo.

Como funciona a ação antioxidante?

Os sistemas antioxidantes podem ser divididos em dois mecanismos.

Sistema enzimático ou endógeno

O sistema enzimático refere-se ao conjunto de enzimas que são produzidas de forma natural no organismo.

A eficiência da ação do sistema endógeno varia conforme a imunidade individual, mas tende a diminuir principalmente devido à idade.

Sistema não-enzimático ou exógeno

Consiste no sistema de ação antioxidante desenvolvido a partir de elementos externos ao corpo, como alimentação e cosméticos.

Nesse caso, é a ingestão de vitaminas e sais minerais por meio da alimentação que provém os níveis adequados de antioxidantes com o organismo, especialmente com o envelhecimento que tende a reduzir o sistema enzimático.

Como inserir antioxidantes na rotina?

Como visto, parte da ação antioxidante do organismo é resultado do sistema endógeno, no entanto, é fundamental complementá-lo com o sistema exógeno que se baseia, principalmente, na alimentação.

Alguns alimentos e substâncias são particularmente benéficos quando o assunto é ação antioxidante. Conheça os principais a seguir!

Beta-caroteno e licopeno

Os carotenoides consistem em corantes naturais oriundos de frutas e vegetais. A ação antioxidante ocorre, pois usam oxigênio na sua metabolização reduzindo a disponibilidade para os radicais livres, o que impede a oxidação.

O beta-caroteno auxilia na prevenção de doenças coronarianas, acidente vascular cerebral (AVC) e também de carcinogênese e aterogênese por evitarem a oxidação das moléculas de lipídios, proteínas e DNA.

O licopeno gera benefícios à saúde cardíaca e também melhora a sensibilidade à insulina. Uma das melhores formas de consumir licopeno é por meio do tomate cozido.

Além disso, as substâncias contribuem no aumento da disponibilidade da vitamina A, que também tem ação antioxidante. São alimentos ricos em beta-caroteno e licopeno aquelas com coloração vermelha, amarela e laranja, como:

  • cenoura;
  • tomate;
  • laranja;
  • pêssego;
  • abóbora.

Também são boas fontes desses compostos os vegetais verde-escuros, como brócolis, ervilha e espinafre.

antioxidante

Curcumina

Com boa ação antioxidante também estão os alimentos com curcumina, que consiste no pigmento das raízes da cúrcuma.

Esse componente combate os radicais livres e previne a oxidação dos ácidos graxos poli-insaturados que compõem as membranas celulares. São opções ricas em curcumina a cúrcuma, açafrão e curry.

Flavanoides

Os flavanoides são substâncias que protegem os vegetais da radiação solar e também da infestação com patógenos. Eles combatem a formação de enzimas responsáveis pelos radicais livres, inibindo sua produção. São alimentos ricos em flavanoides:

  • frutas como uva, morango, maçã, mirtilo, framboesa, romã e outras frutas vermelhas;
  • vegetais verde escuros como brócolis, espinafre, salsa e couve;
  • oleaginosas e grãos, como nozes, soja e linhaça;
  • bebidas, como no vinho tinto, chás, café e cerveja.

Portanto, uma dieta variada e rica em frutas e vegetais garante a ingestão suficiente de flavanoides.

Vitamina A

A vitamina A, ou retinol, associa-se a alguns tipos de radicais livres impedindo que eles causem oxidação celular e, portanto, exerce uma ação antioxidante no organismo ou na pele, quando usada na forma de cosméticos.

Entre os alimentos ricos em vitamina A estão a cenoura, espinafre, manga e mamão.

vitamina c

Vitamina C

Uma das principais substâncias com ação antioxidante é a vitamina C, ou ácido ascórbico, que é fundamental na dieta e também na rotina de skincare.

A vitamina C é solúvel em água de forma que reage com os radicais livres presentes em meio aquoso, como aqueles no interior das células.

Outra função dessa vitamina é regenerar a vitamina E no organismo e reduzir as enzimas do sistema antioxidante endógeno, aumentando a disponibilidade de glutationa no organismo.

A vitamina C pode ser adquirida com uma alimentação balanceada e está presente em:

  • frutas como a laranja, limão, mexerica, melão, acerola, kiwi, manga, mamão, abacaxi e vermelhas, como o mirtilo, morango e framboesa;
  • vegetais como brócolis, couve, pimentão, espinafre, batatas, moranga e tomate.

Vitamina E

A vitamina E, ou tocoferois, exerce ação antioxidante por ser solúvel em gordura e, portanto, proteger a oxidação que ocorre nas membranas celulares pelos radicais livres.

São opções de alimentos com alta disponibilidade de vitamina E os óleos vegetais, azeite, verduras verdes, vegetais com folhas, oleagionosas, sementes e cereais integrais.

Cobre

O cobre é um dos sais minerais obtidos por meio da alimentação que também tem ação antioxidante, pois atua no sistema de defesa endógeno agindo sobre a ação da enzima superóxido dismutase.

São alimentos ricos cobre o feijão, lentilhas, nozes, amendoim, amêndoas, semente de girassol, grão de bico e legumes.

Selênio

O selênio contribui nas funções da vitamina E ao inibir a ação dos radicais livres e assim evitando o efeito oxidativo das células. Além disso, colabora para o bom funcionamento da tireoide.

O selênio está presente em opções como castanha-do-pará, arroz integral e sementes de girassol.

Zinco

O zinco, assim como o cobre, atua na ação da enzima superóxido dismutase prevenindo a oxidação celular. São opções ricas em zinco as sementes de abóbora, soja, amendoim e amêndoas.

Portanto, uma das principais formas de melhorar a ação antioxidante no organismo é ter uma alimentação balanceada, o que vai influenciar diretamente na saúde e aparência da pele.

Uma alimentação baseada em opções naturais é fundamental, incluindo frutas, verduras, legumes, sementes, oleaginosas e óleos vegetais.

Quais os mitos e verdades sobre os antioxidantes?

Mesmo entendendo como a ação antioxidante funciona e sua importância no organismo são comuns algumas dúvidas baseadas principalmente em afirmações falsas que são erroneamente difundidas. Conheça as mais frequentes a seguir!

Quanto mais ação antioxidante, melhor

Mito – a saúde do organismo está diretamente relacionada com o equilíbrio, e isso inclui na ação antioxidante.

Apesar de serem temidos devido sua participação no envelhecimento celular – e estético – os radicais livres desempenham uma importante função no organismo ao contribuir na conversão de células adiposas em músculos.

Outro exemplo positivo da atuação dos radicais livres é o óxido nítrico, que promove a dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando a circulação.

O excesso no consumo de antioxidantes, como a vitamina C, pode resultar, inclusive, em problemas de saúde, como o surgimento de pedras nos rins.

Portanto, com uma alimentação balanceada que proporcione a ingestão adequada de antioxidantes, mais o uso de soluções antioxidantes na rotina de skincare é suficiente para um bom funcionamento do organismo.

ação antioxidante

A alimentação faz diferença

Verdade – como vimos anteriormente, muitos alimentos são fontes de agentes antioxidantes e garante a redução do estresse oxidativo sem precisar recorrer a suplementos ou opções malucas.

Os hábitos influenciam no estresse oxidativo

Verdade – assim como a alimentação, os hábitos de vida fazem toda a diferença na ação antioxidante do organismo.

Alguns exemplos de hábitos que intensificam o estresse oxidativo estão: cigarro, consumo excessivo de bebidas alcoólicas (mesmo o vinho e cerveja que contem flavanoides), exposição excessiva ao sol sem proteção, noites mal dormidas e outros.

O excesso de exercícios físicos ajuda o organismo

Mito – como todo o restante, os exercícios físicos são importantes na saúde e na ação antioxidante do organismo, mas em excesso são prejudiciais e aumentam o estresse oxidativo das células.

No caso de exercícios físicos em excesso, como no caso de atletas profissionais, há uma elevação do consumo de oxigênio no organismo, favorecendo a formação de radicais livres.

Outro problema é que durante as atividades físicas intensas, o maior déficit de oxigênio concentra-se na face, destruindo as células de colágeno e resultando em envelhecimento facial precoce.

No entanto, na medida certa e com suporte especializado, os exercícios físicos são aliados na ação antioxidante, fortalecimento do corpo, controle de peso e saúde e bem-estar.

O estresse oxidativo tem relação com o surgimento de doenças

Verdade – quando a presença de radicais livres é excessiva ela compromete a resposta do sistema imunológico, podendo resultar no surgimento de diferentes doenças, especialmente as inflamações crônicas.

As inflamações crônicas resultam na destruição dos tecidos saudáveis e aumenta a predisposição a diferentes patologias como artrite reumatoide, obesidade, diabetes, problemas neurológicos e tipos de câncer.

Algumas patologias degenerativas, como mal de Alzheimer, Parkinson, Huntington e esquizofrenia, por exemplo, são associadas em estudos científicos com a ação exagerada de radicais livres no organismo.

A ação antioxidante é curativa

Mito – uma alimentação rica em antioxidantes e balanceada é sempre indicada, mas o consumo de antioxidantes não pode tratar ou reverter quadros de doenças.

A ação antioxidante contribui na prevenção de problemas, mas é incapaz, isoladamente, de reverter um quadro de doença, ainda que seja uma inflamação crônica causada pelo estresse oxidativo.

A alimentação saudável e bons hábitos de vida devem ser preservados, mas em conjunto com assistência médica especializada quando necessário.

Antioxidantes previnem o envelhecimento?

Os sistemas antioxidantes do organismo combatem a ação dos radicais livres que são produzidos espontaneamente pelo corpo, buscando sempre o equilíbrio.

No entanto, fatores ambientais ou mesmo fisiológicos aumentam a quantidade de radicais livres, como a poluição, exposição solar com radiação ultravioleta e infravermelha, consumo insuficiente de água, estresse, tabaco, álcool em excesso, pesticidas, alimentação baseada em opções processadas e outros.

Dessa forma, quando a ação antioxidante não é suficiente para combater os radicais livres instala-se uma situação de desequilíbrio chamada de estresse oxidativo, ou seja, a destruição das células é superior às defesas do organismo.

Na pele, o estresse oxidativo resulta no aceleramento do envelhecimento cutâneo, pois os radicais livres alteram funções biológicas de proteínas, especialmente do colágeno.

Com as fibras de colágeno sendo rompidas pelo estresse oxidativo, ocorre o aumento da flacidez e do surgimento de rugas. Além disso, há uma diminuição da presença de elastina, que ajuda a proteger contra o fotoenvelhecimento.

Para prevenir o estresse oxidativo da pele uma rotina saudável é fundamental, incluindo a alimentação, exercícios físicos regulares, boas noites de sono e bons hábitos em geral.

Além disso, na pele, a rotina de skincare desempenha um papel fundamental para combater o envelhecimento cutâneo causado pela ação dos radicais livres. Entenda a seguir:

skincare

Limpeza

A etapa de limpeza da rotina de skincare não pode ser menosprezada, pois ela é responsável pela remoção das impurezas da pele acumuladas devido à poluição ambiental.

Dessa forma, ao fazer a etapa de limpeza pela manhã e a noite você garante a remoção de poluentes da pele que influenciam diretamente no estresse oxidativo e causam o envelhecimento precoce.

Hidratação e tratamento

A etapa de hidratação e tratamento também desempenha um papel importante na ação antioxidante da rotina de skincare.

Em geral, é nessa etapa que entram produtos antioxidantes para tratamento noturno, como com retinol, ácido hialurônico, probióticos, vitamina E natural, rosa mosqueta, óleo de pracaxi e outros.

Durante a rotina de skincare da manhã, antes do hidratante e do protetor solar é recomendado o uso da vitamina C que promove diversos benefícios à saúde da pele, como:

  • previne o envelhecimento celular;
  • neutraliza a ação dos radicais livres, reduzindo o estresse oxidativo da pele;
  • aumenta a proteção e fortalece as defesas naturais da pele da face;
  • reduz os impactos negativos da poluição e dos raios ultravioletas na pele.

Portanto, a ação antioxidante da vitamina C e de outros antioxidantes ajudam a aumentar os efeitos do protetor solar, reduzindo os sinais na pele causados pelo fotoenvelhecimento.

Na rotina noturna, a vitamina C e outros agentes antioxidantes ajudam no tratamento de longo prazo da pele e contribuem na uniformização do tom, contribuindo na amenização de melasmas e manchas na pele.

Os antioxidantes podem ser inseridos na rotina de skincare a partir dos 25 anos, pois nessa idade começam a surgir os primeiros sinais de envelhecimento da pele decorrente da redução na produção de colágeno e elastina.

Para pessoas com tendência genética ao envelhecimento precoce e maior exposição ao sol e poluentes o uso pode ser antecipado.

Proteção solar

A etapa final da rotina de skincare pela manhã é o uso do protetor solar que vai proteger contra o fotoenvlhecimento e, além de prevenir o surgimento de marcas como rugas e linhas de expressão na face, contribui na prevenção do câncer de pele.

Uma sugestão é optar pelo protetor solar físico em vez do químico. Os protetores químicos são associados a ingredientes “sujos” da indústria cosmética, que são aqueles que podem causar problemas de saúde no longo prazo devido componentes controversos na formulação.

Já os protetores físicos são alinhados aos princípios da beleza natural, eliminando de suas formulações ingredientes que possam causar problemas de saúde às consumidores sem comprometer os resultados na proteção contra radiação ultravioleta.

Vitaminas e antioxidantes

A escolha dos itens da rotina de skincare é fundamental para obter ação antioxidante que vai proteger a pele e prevenir o envelhecimento cutâneo.

As opções com vitaminas e antioxidantes naturais são as mais recomendadas para entregar os resultados almejados com garantia de saúde e eficiência.

sérum

Sérum Skindrops HIALU

O Sérum Skindrops HIALU da CARE Natural Beauty promove uma hidratação profunda, sendo rico em ativos que nutrem e hidratam a pele.

O sérum contém antioxidantes orgânicos, probióticos, ácido hialurônico vegetal e niacinamida 2%, sendo uma formulação orgânica, vegana e natural com alta performance promovendo redução das linhas de expressão e mais firmeza em apenas 15 dias de uso (manhã e noite).

O Sérum Skindrops HIALU foi desenvolvido para homens e mulheres, diferentes faixas etárias e diferentes tipos de pele, visando uma rotina de skincare minimalista, mas eficiente.

A base da formulação é o ácido hialurônico vegetal resultante da fermentação de substratos vegetais para promover um preenchimento e nutrição em diferentes camadas da pele.

Outro componente-chave é a niacinamida 2% com ação antioxidante e que melhora a uniformidade e textura da pele. A substância foi obtida a partir da sintetização de sementes de romã e de toranja.

A ação antioxidante é resultante de um blend de oito agentes antioxidantes naturais e orgânicos. São eles:

  • chá-verde
  • extrato de rosas
  • extrato purple flower
  • extrato de banana
  • vitamina E
  • extrato de calêndula
  • extrato de arnica
  • probiótico de Saccharomyces cerevisiae

A composição do Sérum Skindrops HIALU ainda inclui um complexo de aminoácidos, óleo de damasco orgânico e extrato vegetal de alecrim.

Entre os resultados apresentados incluem-se a pele mais hidrata, redução das linhas finas, aumento da elasticidade cutânea, uniformização e textura da pele e redução dos poros.

Portanto, é possível trazer a ação antioxidante para a rotina de skincare com opções naturais, orgânicas e veganas com alta performance e resultado em todos os tipos de pele.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.