Envelhecimento Precoce: conheça os sinais e saiba evitá-los!

Envelhecimento Precoce: conheça os sinais e saiba evitá-los!

O envelhecimento da pele é um processo natural e gradual, sendo importante conhecer como ele funciona inclusive para identificar estratégias e práticas mais eficazes para preveni-lo.

A consciência de que não é possível interromper ou lutar contra o envelhecimento é fundamental, mas diversos hábitos e bons cuidados do dia a dia influenciam diretamente nos sinais da pele, principalmente no rosto.

Pensando na complexidade desse tema e no intenso interesse de leitoras de diferentes idades, vamos explicar a seguir:

Com esse conteúdo esperamos que você possa desenvolver uma estratégia de cuidado mais personalizada e que atenda as suas necessidades, afinal, esse é o principal sentido do autocuidado!

autocuidado

Como ocorre o envelhecimento da pele?

O envelhecimento da pele é resultado do estresse oxidativo causado pelos radicais livres que causa o desgaste e morte das células do organismo sem que haja a reposição por novas.

O combate ao envelhecimento se dá assim principalmente pela ação antioxidante que pode ser interna do organismo ou obtida externamente, como por meio da alimentação e dermocosméticos.

Mas mesmo com esses cuidados, o envelhecimento cutâneo não pode ser interrompido, sendo que ele ocorre em todas as camadas da pele. Entenda melhor a seguir.

Epiderme

A epiderme, que é a camada externa da pele, apresenta um processo mais lento de renovação celular e é mais afetada pelo estresse oxidativo. Com a idade, ocorre uma diminuição na produção de lipídios dessa camada, deixando-a com mais tendência aspereza e ressecamento.

O envelhecimento torna a epiderme mais sensível à luz UV, de forma que os processos de renovação e cicatrização ficam mais lentos, podendo ampliar as ocorrências de infecções e doenças de pele.

Derme

A derme é a camada intermediaria da pele, sendo que o processo de envelhecimento que afeta essa camada começa ainda nos jovens, sendo que a partir dos 25 anos há uma redução gradual do colágeno que diminui cerca de 1% ao ano.

Simultaneamente, ocorre a diminuição da elastina, comprometendo a estrutura e firmeza da pele que tende a começar a apresentar rugas finas.

A derme também tem o fluxo sanguíneo diminuído devido essas alterações, resultando em menor disponibilidade de oxigênio e nutrientes às células, causando a perda do tom mais corado comum nos mais jovens.

Hipoderme

A hipoderme é a camada mais profunda da pele. As alterações mais perceptíveis nessa camada incluem a alteração na quantidade e tamanho das células lipídicas da camada adiposa.

Essa redução provoca a perda de volume dos tecidos resultando em problemas como a flacidez e bochechas menos volumosas, além de comprometimento da capacidade de cicatrização dos tecidos.

3 fases do envelhecimento da pele

Além de entender como o envelhecimento cutâneo afeta as diferentes camadas da pele, é relevante compreender que se trata de um processo gradual que pode ser enquadrado em três fases:

  • fase 1: na primeira etapa de envelhecimento da pele surgem as linhas de expressão devido a redução da produção de colágeno, o que diminui a firmeza e sustentação da pele. São sinais discretos, mas já aparentes conforme a movimentação da face. Além disso, ocorre a perda da luminosidade característica do rosto;
  • fase 2: com uma aceleração do desgaste das fibras de colágeno e elastina ocorre a intensificação e aprofundamento das rugas e um pele que tende mais à flacidez;
  • fase 3: a queda do colágeno e elastina, assim como do ácido hialurônico, é ainda mais marcante nesse face, resultando na perda de volume quando o processo de envelhecimento acomete a hipoderme. Nessa fase a flacidez é mais intensa e pode ocorrer alterações no contorno da face e maior tendência ao ressecamento da epiderme.

A alternância entre as fases é um processo de décadas, sendo que as funções fisiológicas regulares da pele tendem a diminuir em cerca de 50% até meia-idade. Caso os sinais de envelhecimento manifeste-se de forma intensa ainda na juventude é caracterizado o envelhecimento precoce da pele.

 

Primeira vez por aqui?

Cadastre-se agora e receba em primeira mão novidades, conteúdos e descontos exclusivos.

Quais as causas de envelhecimento da pele?

O envelhecimento dérmico é causado por uma série de fatores ao longo da vida, sendo alguns deles de ordem intrínsecas, naturais dos próprios organismos, e outros extrínsecos, como em decorrência de radiação solar.

Envelhecimento intrínseco

O envelhecimento cutâneo intrínseco ou cronológico ocorre devido a passagem dos anos. Entre as ocorrências normais desse tipo de envelhecimento incluem-se o surgimento das linhas de expressão, pele mais fina e o ressecamento da epiderme.

Portanto, os efeitos do envelhecimento intrínseco estão associados ao mesmo processo observado nos demais órgãos do corpo humano. Conheça quais são esses fatores a seguir.

Genética

O aspecto hereditário dita muitos dos processos do organismo, de forma que se os familiares de primeiro grau têm tendência ao envelhecimento precoce é fundamental adotar mais cuidados preventivos desde a juventude.

Além disso, a passagem dos anos resulta em maior dificuldade de replicação celular, causando danos ao DNA por fatores diversos, o que resulta em sinais de envelhecimento da pele.

Alterações hormonais

Os níveis de hormônios como o estrogênio e a testosterona tende a diminuir com o tempo, principalmente quando a vida reprodutiva está mais perto do fim, como na menopausa para as mulheres e andropausa para os homens.

Com essa diminuição dos hormônios, ocorre maior suscetibilidade aos processos de envelhecimento da pele.

Nas mulheres após a menopausa, por exemplo, as alterações na pele são diversas incluindo maior lentidão na renovação celular, o que provoca o afinamento das camadas epidérmicas e dérmicas.

Estresse oxidativo

O estresse oxidativo, como visto, é o processo de desgaste celular, influenciando os ciclos de renovação celular e, consequentemente, causando danos permanentes ao DNA no longo prazo.

Dessa forma, o sistema imunológico tende a ficar mais debilitado, inclusive para combater infecções cutâneas e reações alérgicas na derme, causando maior tendência à inflamações e malignidades na pele, como o câncer de pele.

Açúcar no sangue e glicação

Os níveis de açúcar no sangue, seja em decorrência da alimentação, ou por fatores endógenos, como na diabetes, também está relacionada ao desgaste celular de longo prazo, intensificando o estresse oxidativo que causa o envelhecimento precoce.

Essa ocorrência deve-se a chamada glicação, que consiste na exposição crônica ao excesso de açúcar no organismo.

protetor solar

Envelhecimento extrínseco

Já o envelhecimento extrínseco é aquele causado por fatores externos, como condições ambientais, hábitos de vida e outros.

Radiação solar

A radiação solar é um dos principais problemas à saúde da pele, sendo a principal causa do fotoenvelhecimento associado aos sinais intensos da idade e também casos de câncer de pele, especialmente na terceira idade.

A radiação do sol provoca alterações no DNA e afeta a pigmentação da pele, resultando no surgimento de sinais como melasmas, pintas, manchas e sardas.

No envelhecimento da pele causado pelo sol alguns sinais mais presentes incluem a pele mais espessa, em tons queimados e por vezes amarelados, aspereza, excesso de manchas e rugas mais profundas.

Além desses problemas de longo prazo, o sol também está relacionado a quadros de queimaduras, que podem ser graves e demandar tratamento médico quando não evitadas em tempo.

Tabaco

O tabaco é um grande inimigo da jovialidade da pele e está relacionado ao envelhecimento precoce.

As substâncias presentes no tabaco comprometem a microcirculação sanguínea, que é a responsável por enviar nutrientes e oxigênio às células, como da face, intensificando e antecipando o surgimento de sinais como rugas e linhas de expressão marcadas.

Nos fumantes, o tom da pele pode adquirir uma cor mais amarelada e ocorrer uma intensificação das rugas próximas aos lábios.

Álcool

O consumo de álcool também está associado ao envelhecimento precoce, uma vez que ele causa mudanças nos níveis de enzimas e aumenta a presença de radicais livres no organismo.

A exceção, mas ainda assim com consumo moderado, é o vinho tinto, devido à presença de flavonoides e resveratrol, que são substâncias com ação antioxidante.

Movimentos musculares

Um das principais causas de envelhecimento precoce na face são os movimentos repetidos realizados nas diversas atividades do dia a dia como comer, falar, sorrir, franzir a testa e outros.

Dessa forma, pessoas mais expressivas têm maior tendência ao surgimento de sinais de envelhecimento, como rugas, especialmente na região dos olhos, testa e boca.

Bronzeamento artificial

A prática de bronzeamento artificial já não está mais na moda, mas ainda assim algumas pessoas ainda aderem à opção que é explicitamente condenada por instituições, como a Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O bronzeamento artificial causa o envelhecimento precoce associado ao surgimento de rugas, manchas e maior predisposição ao câncer de pele.

Alimentação

A alimentação é um aspecto determinante na saúde, mas também na estética, sendo que uma dieta pobre de nutrientes e com excesso de sal, gorduras e açucares aumenta a predisposição a doenças e ao envelhecimento da pele.

A recomendação é optar por uma dieta balanceada e nutritiva, rica especialmente em produtos naturais como frutas, legumes, verduras, hortaliças, grãos, cereais, oleaginosas e outros.

envelhecimento da pele

Quais são os sinais do envelhecimento?

O envelhecimento da pele torna-se aparente a partir de diversos sinais que começam bastante discretos e vão intensificando-se com os anos. Conheça os principais a seguir.

Rugas

As rugas, muito temidas por muitas pessoas, consistem no primeiro sinal visível do envelhecimento cutâneo, surgimento em torno dos 25 anos em caso de envelhecimento normal.

Nessa idade, as rugas são finas e superficiais, sendo mais aparentes em locais como o canto externo dos olhos, os chamados pés de galinha e na testa em linhas horizontais que tendem a ficar mais profundas.

Um exemplo de ruga mais profunda é o sulco nasogeniano, que é uma linha que liga o canto do nariz com o canto dos lábios, ocorrendo devido à associação de flacidez e perda de volume facial.

Perda de volume

Outro sinal característico do envelhecimento da pele é a perda de volume que tem relação direta com a flacidez e sinais mais avançados da idade por comprometer a camada hipodérmica.

Nesse caso, o sinal de envelhecimento manifesta-se com a mudança no contorno da face, podendo inclusive afetar a autoimagem.

Perda de densidade

A perda de densidade também é um sinal de envelhecimento da pele, mas que surge na pele madura, principalmente após a menopausa devido às alterações hormonais na mulher.

É comum que a pele fique mais fraca e fina uniformemente na face, o que também pode resultar em linhas de expressão e rugas mais profundas.

Como prevenir o envelhecimento da pele?

Com tantas condições associadas ao envelhecimento da pele é importante saber que tais sinais podem ser prevenidos com altas taxas de sucesso a partir de cuidados básicos do dia a dia.

Estilo de vida

O estilo e hábitos de vida são os primeiros fatores a influenciar na saúde da pele, pois englobam diferentes aspectos, como:

  • dormir bem, o que ajuda na renovação celular e no controle hormonal;
  • alimentar-se de forma nutritiva e saudável, o que contribui para uma boa reserva energética, redução da ação dos radicais livres e disposição adequada de nutrientes, principalmente com alimentos ricos em antioxidantes;
  • beber quantidade suficiente de água diariamente;
  • reduzir o estresse, que é um fator desencadeador do estresse oxidativo;
  • evitar o tabaco, que causa problemas de saúde e resulta no envelhecimento cutâneo;
  • ginástica facial que contribui na melhora do tônus da pele e previne a flacidez;
  • controlar o consumo de bebidas alcóolicas.

A adoção desses hábitos, no longo prazo, faz diferença tanto na saúde, reduzindo a ocorrência de várias patologias, como contribui retardando os efeitos do envelhecimento facial.

Cuidados com a pele

Os cuidados com a pele, por meio da rotina de skincare, devem ter início próximo aos 25 anos, que é quando os primeiros sinais de envelhecimento cutâneo começam a se manifestar.

É normal que a pele mude ao longo da vida passando de características mais joviais, com problemas como acne, para uma pele madura, com problemas como o ressecamento e perda de volume.

Dessa forma, os cuidados com a pele devem ser adaptados de acordo com a idade, o tipo de pele e o próprio estilo de vida.

A rotina de skincare é uma das principais aliadas, sendo importante adotá-la no período matutino e noturno. As etapas de cuidado incluem:

  • limpeza com sabonete facial específico para o tipo de pele;
  • tonificação para regulação do pH;
  • tratamento, com sérum para a região dos olhos, por exemplo, seguido de sérum facial anti-aging, glow ou hidratante;
  • hidrante facial, que pode ser usado na versão sérum;
  • proteção solar diária com reaplicação do protetor a cada 3 horas mesmo quando permanecer em ambientes internos.

 

Após o protetor solar, pode finalizar com uma maquiagem natural e orgânica, uma vez que o uso de produtos seguros e sem toxinas não acelera o envelhecimento facial, mas lembre-se de sempre remover toda a maquiagem na rotina de skincare da noite, combinado?

Uma dúvida que surge é sobre quais produtinhos podem ajudar em uma rotina de skincare para prevenir o envelhecimento da pele.

Como visto, é sempre importante considerar as particularidades da sua pele, mas temos duas dicas de produtos incríveis para sua rotina:

  • Instant Eye Lift: com formulação limpa e vegana, o sérum para região dos olhos entrega um efeito lifting imediato e resultados que incluem redução das rugas e bolsas da região dos olhos e maior suavidade da pele no local da aplicação;
  • Skindrops Filler: sérum de tratamento e hidratação com formulação limpa e vegana que promove resultados como redução das rugas, renovação da pele, efeito preenchimento com melhora do volume facial e ganhos na elasticidade e firmeza da pele.

Portanto, a escolha dos produtos do skincare somada a hábitos diários que contribuam à saúde ajudam diretamente a prevenir o envelhecimento da pele, tornando esse processo natural mais prazeroso e único.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.