Skincare: afinal, qual é a importância de fazer?

Skincare: afinal, qual é a importância de fazer?

Por Luanda Vieira, jornalista de moda, beleza e bem-estar

Verdade seja dita: as práticas de cuidados com a pele se popularizaram no Brasil, principalmente entre as pessoas que não costumavam ir ao dermatologista, em dois momentos recentes.

São eles: depois que as coreanas passaram a esbanjar nas redes sociais, lá em 2016, produtos com alta tecnologia e embalagens instagramáveis em uma rotina de skincare cheia de passos; e durante os últimos dois anos de pandemia, como forma de manter a saúde mental em dia. 

Mas você já pensou sobre a real importância do skincare?

Conversei com a dermatologista Dra. Bianca Viscomi e compartilho com vocês as respostas abaixo. Spoiler: você vai querer, sim, continuar investindo em produtos para a pele.

1. Afinal, qual é a importância do skincare?

skincare

É através do skincare que conseguimos compensar fatores do dia a dia que aceleram o nosso envelhecimento, sendo a poluição e a radiação ultravioleta os principais deles. Então, quando fazemos uma rotina de skincare bem minimalista diária (de limpeza e fotoproteção), já estamos compensando dois dos principais fatores extrínsecos relacionados ao envelhecimento.

Fora isso, quando usamos ativos específicos para a pele, conseguimos melhorar a textura, proteger o colágeno - uma vez que usamos substâncias antioxidantes para isso - e até mesmo melhorar a performance das células da pele. 

2. Existe algum passo essencial?

Vale mencionar a hidratação. Uma pele bem hidratada, com uma barreira de proteção, com certeza está mais protegida dos fatores externos e de possíveis infecções.

A hidratação também melhora a comunicação e a performance das células. Uma boa rotina de skincare, feita diariamente e com disciplina, previne muito os fatores acelerados de envelhecimento e é muito importante para complementar os tratamentos dermatológicos.

3. Desde quando devemos começar a cuidar da nossa pele?

Acredito que devemos começar a cuidar da pele desde que nascemos. Em cada fase da vida, nossa pele requer cuidados específicos. Quando falamos de bebês, por exemplo, devemos nos preocupar com as escolhas dos produtos: o sabonete e o hidratante precisam ser específicos para peles de bebês.

A partir dos 6 meses, quando já se faz necessária a fotoproteção, escolher um filtro solar de formulação limpa e compatível com essa fase da vida também é muito importante.

Na adolescência, por influência hormonal, a pele começa a ficar mais oleosa. E para alguns indivíduos, os cuidados dermatológicos para tratar ou evitar a acne são fundamentais.

Já quando envelhecemos, a tendência da pele é ficar mais seca e os sinais de envelhecimento (que começam a aparecer desde que nascemos) ficam mais evidentes, e aí entram os  produtos específicos para amenizar esses sinais.

Então, ao meu ver, cuidar da pele é um hábito que precisa ser desenvolvido desde a infância. A pele é o nosso maior órgão e está em contato direto com vários fatores externos, isolando e protegendo o nosso corpo.

Por isso, também precisamos ajudar e  proteger a nossa pele desses fatores - como sol, poluição, vírus, bactérias e tudo o que está presente no ambiente em que vivemos. Quanto antes desenvolvermos essa consciência e esse hábito, melhor.

4. Quais são os cuidados básicos?

skincare_2

Os cuidados básicos são: limpeza com sabonete específico para o rosto (de preferência, um sabonete líquido ou em espuma, nunca em barra) e fotoproteção. O filtro solar deve ser aplicado diariamente, começando pela manhã e reaplicado a cada 3 horas.

Fora isso, temos também a hidratação e o uso de ativos específicos - que vão depender muito do tipo de pele e necessidade de cada indivíduo -, mas, de modo geral, podemos mencionar os antioxidantes pela ação de 'frear' as reações oxidativas que destroem o colágeno da pele.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.